Turismo en Rio Negro , Argentina
Buscar informacion
Informacion del pais
 
   Choele-Choel
   Cipolletti
   El Bolsón
   Gral. Roca
   Las Grutas  
   San Antonio Oeste
   San C. de Bariloche
   Viedma
   Villa Regina
 
   4 x 4
   Atividades Aereas
   Atividades Náuticas
   Cavalgadas
   Caminhadas 
   Caça
   Pesca
   Alpinismo
   Mountain Bike
   Parapente
   Rafting
   Sauna-Spa
   Trekking
 
   Campo de Golfe
   Pistas de Esquí
   Vinhos Argentinos
   Tursimo Campestre
   El Tango  
   Trems Turísticos
   Predios Jesuiticos
   Parques Nacionales
 
A feira feito à mão de O Bolsón
Artesanos en El Bolsón
 
Artesanos en El Bolsón
 
Artesanos en El Bolsón
 
Artesanos en El Bolsón
 
Artesanos en El Bolsón
 
No mesmo coração de El Bolsón um número significante de dobra de criadores para comerciar uma gama extensiva de produtos de habilidade manual. Venha e veja este explicador cultural claro do “42 condado andino paralelo.”
Defronte o quadrado de cidade e ao pé do Monte de Piltriquitrón, centenas de dobra de artesãos em terça-feira, quinta-feira, sábados, domingos e feriados para comerciar os produtos deles/delas em um das feiras maiores na América do Sul.
 
Mencionando El Bolsón, indubitavelmente insinua falando, entre outras coisas, sobre os hippies, sua feira e suas habilidades manual.

Isso é onde eu sou rumo a, verá a maioria dos duzentos e cinqüenta postos que convidam os turistas a observar e provar produtos regionais originais e deliciosos.

Entre estes “unidades comerciais” eu consigo ver cerâmica, lã, trabalhos de couro, flores secas, apertos de fabricação caseira, cerveja de habilidade manual, fruta boa, arte forjou facas, velas de tamanhos diferentes, formas e cores, pratos e artigos incontáveis e expressões artísticas que embelezam este local.
 
Tudo é uma festa. A uma distância, eu consigo perceber umas espécies de tambor que ressoa fazendo sons afro-americanos. Seduzido o tocando tambor místico, eu me deixei seja levado fora à mancha donde a música vem, enquanto tentando descobrir o sobre o qual é.

Enquanto isso, o murmúrio das pessoas é misturado com as melodias de violões e flautas que deixaram “suspiros” fluxo fora no ar. A cordialidade de artesãos me faz parar a todos os segundos. Eu adquiro logo a Gastón (23), um batendo insuperável que mostra a habilidade dele para fazer o bongô tocar tambor som. É incrível para ver a habilidade deste menino jovem que, como se ele era possesso por um ritmo contagioso, não deixe de bater no couro de cabra tenso que age como um remendo.
 
Eu continuo andar e eu vejo o Leo (57), esculpindo madeira de lenga. O intenso martelando do martelo de carpinteiro incansável dá forma rapidamente a uma folha em alívio.

Na frente é o María (60), trabalhador como ninguém. Ela tece lã de ovelha em um suéter que fará alguma criança seguramente sinta mais morno durante a próxima estação de inverno.

Visitas levam a cor de artesãos e estes funda na cor da paisagem. Tudo está vendo e fascinação. O cheiro de incenso e velas aromáticas me amortalhou na vertigem da feira. Meus sensos ativam fora em todas as direções, enquanto acompanhando o frenesi viciador do ritual que foi célebre para mais de trinta anos. Eu há pouco continuo andar, enquanto sorrindo, e assistindo…
Viajoporargentina - Información turística sobre la República Argentina
© 2003- Prohibida su reproducción total o parcial. Derechos de Autor 527292 Ley 11723